Festa de lançamento de Animais de Sangue Frio, o segundo livro de Elisabete Marques, ed. Língua Morta.

Como um maquinismo louco ou uma lâmpada quase
fundida, sou intervalado. Tremo até deslocar o ar.
Minha inquietação, uma espécie de granido sem moldura.

Vi-me ansioso por ser completo e absoluto,
eu. Esta questão de lugar,
o lugar sempre outro e atravessado e esquivo.

Dos Frenéticos

Estou neste lugar para agarrar os mares pela goela,
embora não saiba quase nada sobre os balanços líquidos.

Dos Novos

This slideshow requires JavaScript.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s