Até o Jornal de Letras se rendeu e, na última edição, traz um estudo sobre este fenómeno editorial.

Trezentos mil exemplares vendidos só cá em Portugal, é obra. E, pela experiência de quem o comprou, cada livro é emprestado a uma média de 4 pessoas que o devoram num instante.

Confesso que li o livro em dia e meio e que acho tratar-se de um excelente exemplo de artesanato literário. O que é muito diferente de o considerar um bom livro. Deixo os comentários místicos e religiosos para a página Energias Livres, uma vez que a dona deste blog não me deixa falar sobre tais matérias neste site (anda um pai a criar uma filha para acabar vítima de Censura) e passo aos truques que o autor usa para escrever um best-seller:

Truque nº 1 – Conte duas histórias em paralelo

Vá alternando a narrativa, capítulo sim, capítulo não. Se não tiver duas histórias, conte a mesma sob o ponto de vista de duas personagens diferentes. Se só tiver uma personagem, comece a história pelo meio e vá intercalando o que aconteceu antes com o que aconteceu depois.

A alternância converge para a cena leit-motiv do livro no penúltimo capítulo.

(Se não tiver história nem personagem, arrisca-se a ganhar um Nobel daqui a 20 anos)

Truque nº2 – Frases curtas e palavras simples

Reveja o texto que escreveu, substitua as vírgulas por pontos finais e os pontos finais por parágrafos.

Intercale com onomatopeias ou locuções tipo treinador de equipa olímpica.

Treine.

Você vai conseguir.

Truque nº3 – Use conhecimentos profissionais especializados

Não há pachorra para figuras que passam o tempo a pensar nem para descrições de realidades à base de metáforas.

Num best-seller as coisas não são “como”.

As personagens têm conhecimentos sobre matérias, conhecimentos que ensinam ao leitor. Como decifrar códigos, como fazer uma bomba com detergentes e insecticidas, ou como fazer chocolates e vinho à base de fruta (e viva a Joanne Harris).

Há mais truques, mas esses reservo-os para o meu best-seller.

Artur Tomé

Advertisements

5 thoughts on “Do it yourself best seller – As lições do Código da Vinci

  1. Apesar de não ter lido “O Código Da Vinci”, gostei do texto. E gostei especialmente do ” Se não tiver história nem personagem, arrisca-se a ganhar um Nobel daqui a 20 anos”. Eheh! Muito bom.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s